BlogBlogs.Com.Br
Seja bem-vindo ao blog Consciência Acadêmica.

Impressões pessoais sobre notícias ou sobre episódios cotidianos, além de informações de utilidade pública.

domingo, 16 de novembro de 2008

EDIÇÃO DE 16/11/2008

Brasil tem primeiro caso de cura da raiva humana

Louvado seja Deus, para quem nada é impossível. Bom sinal. A hora de a ciência dar um xeque-mate em doenças como a AIDS e a diabetes, por exemplo, pode estar chegando também. E o câncer? Olha, falar de cura para o câncer é muito vago, pois não existe só um câncer. O câncer tem cura sim, mas isto depende do tipo de câncer e do momento em que ele é diagnosticado. O problema é que, infelizmente, o tratamento dos tumores que são curáveis ainda não produz os resultados esperados em 100% dos casos. Isto acontece também em outras doenças. Por melhor que seja o tratamento, persiste uma minoria não responsiva ao tratamento. No caso do câncer, existe o risco de metástases, mas isto já são outros quinhentos. Grosso modo, o tumor inicial foi curado. O resto podem ser complicações remanescentes daquele tumor, do tratamento, ou de outro tumor independente do primeiro. Grosso modo, AIDS também tem cura. Tratando os sinais e sintomas da síndrome, a doença propriamente dita desaparece e o paciente volta a ser “apenas” portador do vírus. Coloca este “apenas” entre aspas porque o que para nós representa “apenas” para quem é portador representa muito. O que ainda não tem cura é a infecção pelo HIV, pois ainda não há como eliminar completamente o vírus do organismo ou pelo menos, com um tratamento temporário, minar definitivamente qualquer possibilidade de o vírus se reerguer, voltar a se multiplicar e se transmitir para outro organismo.
Só me empolguei e aproveitei para falar um pouco do câncer porque uma vez postei em meu blog uma mensagem que me mandaram dizendo que folha de graviola cura o câncer. Eu não levei muito a sério mas publiquei porque achei interessante a quantidade de placebos que as pessoas inventam na hora do desespero, às vezes para ganhar dinheiro, e porque, de qualquer maneira, consumir frutas faz bem a saúde. Voltando à cura da raiva, leia o enxerto a seguir:

Pela primeira vez na história, o Brasil obteve a cura de uma pessoa infectada pelo vírus da raiva, doença considerada letal, informou ontem o Ministério da Saúde. Marciano Menezes da Silva, de 15 anos, que contraiu a doença após ter sido mordido por um morcego, teve três resultados negativos de exame para verificar a presença do vírus após tratamento experimental desenvolvido nos EUA e aplicado no Hospital Oswaldo Cruz, no Recife. Segundo o ministério, o estado de saúde do paciente evolui favoravelmente.
Com base no resultado, o governo federal anunciou que iniciará um debate com especialistas nacionais sobre mudanças nos protocolos de tratamento da raiva humana em todo o País, informou Marcelo Wada, veterinário responsável pelo grupo técnico sobre raiva da pasta. Dois outros casos de cura já tinham sido registrados no mundo com a mesma terapia, chamada de protocolo de Milwaukee, à base de antivirais e indução do paciente ao coma, explicou Wada.


Leia o resto da matéria em http://www.estadao.com.br/geral/not_ger277636,0.htm. Veja também http://www.diariodepernambuco.com.br/2008/11/14/urbana3_0.asp, http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=59952 e http://www.goiasnet.com/ultimas/ult_report.php?cod=372708.
Para saber mais sobre a “cura” do câncer, veja http://drauziovarella.ig.com.br/artigos/curadocancer.asp, http://nutricy.com/desvendando-os-mitos-sobre-a-cura-do-cancer/ e http://www.oncoguia.com.br/site/interna.php?cat=2&id=473&menu=2.
Para saber mais sobre o Protocolo de Milwaukee, veja http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&langpair=en|pt&u=http://www.uwm.edu/Dept/EHSRM/ACP/ACUC/review.html&prev=/translate_s%3Fhl%3Dpt-BR%26q%3Dprotocolo%2Bde%2Bmilwaukee%26tq%3DProtocol%2Bof%2BMilwaukee%26sl%3Dpt%26tl%3Den e http://translate.google.com.br/translate?hl=pt-BR&langpair=en|pt&u=http://healthlink.mcw.edu/article/1031002746.html&prev=/translate_s%3Fhl%3Dpt-BR%26q%3Dprotocolo%2Bde%2Bmilwaukee%26tq%3DProtocol%2Bof%2BMilwaukee%26sl%3Dpt%26tl%3Den. Preciso saber que drogas eles usaram.

*****

Evangelho do dia: Mateus (Mt 25, 14-30)

Não podemos fugir das realidades deste mundo

Naquele tempo, Jesus contou esta parábola a seus discípulos: "Um homem ia viajar para o estrangeiro. Chamou seus empregados e lhes entregou seus bens. A um deu cinco talentos, a outro deu dois e ao terceiro, um; a cada qual de acordo com a sua capacidade. Em seguida viajou. O empregado que havia recebido cinco talentos saiu logo, trabalhou com eles e lucrou outros cinco. Do mesmo modo, o que havia recebido dois lucrou outros dois. Mas aquele que havia recebido um só saiu, cavou um buraco na terra e escondeu o dinheiro do seu patrão. Depois de muito tempo, o patrão voltou e foi acertar contas com os empregados. O empregado que havia recebido cinco talentos entregou-lhe mais cinco, dizendo: 'Senhor, tu me entregaste cinco talentos. Aqui estão mais cinco, que lucrei'. O patrão lhe disse: 'Muito bem, servo bom e fiel! Como foste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da minha alegria!'. Chegou também o que havia recebido dois talentos, e disse: 'Senhor, tu me entregaste dois talentos. Aqui estão mais dois que lucrei'. O patrão lhe disse: 'Muito bem, servo bom e fiel! Como foste fiel na administração de tão pouco, eu te confiarei muito mais. Vem participar da minha alegria!'. Por fim, chegou aquele que havia recebido um talento, e disse: 'Senhor, sei que és um homem severo, pois colhes onde não plantaste e ceifas onde não semeaste. Por isso, fiquei com medo e escondi o teu talento no chão. Aqui tens o que te pertence'. O patrão lhe respondeu: 'Servo mau e preguiçoso! Tu sabias que eu colho onde não plantei e ceifo onde não semeei? Então, devias ter depositado meu dinheiro no banco, para que, ao voltar, eu recebesse com juros o que me pertence'. Em seguida, o patrão ordenou: 'Tirai dele o talento e dai-o àquele que tem dez! Porque a todo aquele que tem será dado mais, e terá em abundância, mas daquele que não tem, até o que tem lhe será tirado. Quanto a este servo inútil, jogai-o lá fora, na escuridão. Aí haverá choro e ranger de dentes!". Palavra da Salvação, Glória a Vós, Senhor.

http://www.mundocatolico.org.br/Evangelho/evando161108.htm.

*****

8 comentários:

TRÍPTICO(POEMAS)FERNANDA disse...

Olá querido Amigo, desejo-te um Domingo muito belo... Beijinhos de carinho e ternura,
Fernandinha

Maria Cristina disse...

que excelente noticia, un grandioso fin de semana y aun mejor inicio de semana, abrazos

ex-controlador de tráfego aéreo disse...

Olá YnoT,

Valeu a notícia.

A respeito de câncer, concordo com você, mas você leu algo sobre ou teve acesso a esse link:
http://www.cancerfungus.com/simoncini-cancro-fungo.php

Aguardo seu comentário.

Um abraço!!!

Cultura Malcriada - disse...

Poxa cara... este post foi muito revelador pra mim!! Nem sabia que a raiva humana ainda não tinha cura!!

Serviu pra minha cura (parcial, é verdade) da minha ignorância nesse assunto.

FaloU!

Inside Me disse...

nossa q post fantástico, menino, eu amei!!!!!!!!!! esperamos q se achem logo a cura para esse males que tiram o sono de tanta gente. eu emsma tenho uma prima de apenas 16 anos (é minha aluna no 2º ano do médio) q tem câncer e o médico desenganou, mas Deus é maior, Jesus é o médico dos médicos e operando Ele, quem impedirá? Ele é o médico dos médicos! bjs pra ti, fica na paz!

Cleo disse...

Olá, bela reportagem, eu achei até que a raiva humana estava erradicada há muito tempo.

Um bom início de semana.
Beijos!
Cleo

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Amigo:
Fiquei sem PC, por isso estive ausente. Gostaria que fosse apreciar meu novo post e que conhecesse meu novo blog, que começo com a minha tradução, com notas explicativas, do primeiro soneto de Shakespeare.
http://poemasscancoes.blogspot.com
Um abraço,
Renata

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Oi, querido:
Já publiquei o Soneto II de Shakespeare. Publicarei um por dia. Vá lá, caso contrário ficará desatualizado.
Um abraço,
Renata