BlogBlogs.Com.Br
Seja bem-vindo ao blog Consciência Acadêmica.

Impressões pessoais sobre notícias ou sobre episódios cotidianos, além de informações de utilidade pública.

quinta-feira, 8 de janeiro de 2009

Quarta edição de 2009

Abuso de poder

Leia, por obséquio, trechos das notícias abaixo:


Desembargador nega habeas corpus, e pichadora da Bienal passa aniversário presa

Argumentando falta de documentação necessária, o desembargador Fernando Matallo, da 14ª Câmara de Direito Criminal, indeferiu nesta sexta-feira o pedido de habeas corpus, que possibilitaria que Caroline Pivetta da Mota respondesse em liberdade por ter pichado uma parede da Bienal de Artes de São Paulo.
Como a soltura solicitada pelo advogado Alberto Cancissu foi negada, Caroline, que completa 24 anos nesta sexta, vai chegar a 50 dias como única detida após a ação de grafiteiros no segundo andar do prédio, que estava sem obras e foi chamado de "planta vazia" pelos organizadores.

O incidente causou polêmica porque parte da classe artística se colocou ao lado dos pichadores e criticaram a curadoria da mostra e os responsáveis da Fundação Bienal por tornar a intervenção deles em caso de polícia.


Leia mais em http://noticias.uol.com.br/cotidiano/2008/12/12/ult5772u2157.jhtm.


Presa há mais de 50 dias, pichadora da Bienal consegue liberdade

A 14ª Câmara de Direito Criminal do TJ-SP (Tribunal de Justiça de São Paulo) concedeu nesta quinta-feira (18/12) liberdade provisória para a estudante Caroline Pivetta da Mota, presa há mais de 50 dias após ter pichado o andar vazio da 28ª Bienal de Artes de São Paulo. (...)

(...) O ministro Paulo Vannuchi, da secretaria especial de Direitos Humanos, chegou a afirmar que era lamentável que Caroline tenha ficado mais tempo presa que o banqueiro Daniel Dantas.


Leia mais em http://ultimainstancia.uol.com.br/noticia/60342.shtml.


Deus que me perdoe, mas o Ministério Público e o Poder Judiciário são meio covardes. Fazem uso abusivo da força contra os mais fracos, quase sempre, mas parecem ter medo de fazer justiça contra os mais fortes e mais perigosos. Acompanho os programas policiais de emissoras de TV locais com alguma freqüência. Vejo que a Justiça e o Ministério Público geralmente não têm moral para manter um assaltante atrás das grades nem por três meses, imagine por três anos. Mas teve moral para reter essa moça por quase dois meses. Tem gente que faz coisa pior e se safa em uma semana ou menos. Qualquer delegado sabe disso. Gostaria de acreditar na Justiça, mas para mim ela é covarde e imoral.
Há alguns anos, acho que foi nos tempos em que ainda tentava vestibulares, eu vi uma questão do ENEM com uma charge feita na época da ditadura, que mostrava um garoto desenhando uma casinha e um solzinho em um muro, quando chegavam dois policiais e falavam para a mãe dele mais ou menos o seguinte: “Desculpe, senhora, mas teremos que levar seu filho, pois ele está expressando idéias potencialmente perigosas e subversivas”. Tratava-se de uma crítica indireta à censura e a repressão abusiva perpetrada contra os cidadãos, revelando a paranóia e a covardia das autoridades, que já estavam passando dos limites. Essa garota que pichou na Bienal estava mais ou menos na mesma situação que o garoto da charge. Pobres crianças inocentes.
Procurei a charge em toda a Internet sem sucesso. Se alguém tiver, me repasse, por favor.



*****

Evangelho de 08-01-2009

Lucas 4, 14-22

— O Senhor esteja convosco.
— Ele está no meio de nós.
— Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo + segundo Mateus.
— Glória a vós, Senhor.

Naquele tempo, 14Jesus voltou para a Galiléia, com a força do Espírito, e sua fama espalhou-se por toda a redondeza. 15Ele ensinava nas suas sinagogas e todos o elogiavam. 16E veio à cidade de Nazaré onde se tinha criado. Conforme seu costume, entrou na sinagoga no sábado, e levantou-se para fazer a leitura.
17Deram-lhe o livro do profeta Isaías. Abrindo o livro, Jesus achou a passagem em que está escrito: 18"O Espírito do Senhor está sobre mim, porque ele me consagrou com a unção para anunciar a Boa Nova aos pobres; enviou-me para proclamar a libertação aos cativos e aos cegos a recuperação da vista; para libertar os oprimidos 19e para proclamar um ano da graça do Senhor".
20Depois fechou o livro, entregou-o ao ajudante, e sentou-se. Todos os que estavam na sinagoga tinham os olhos fixos nele. 21Então começou a dizer-lhes: "Hoje se cumpriu esta passagem da Escritura que acabastes de ouvir".
22aTodos davam testemunho a seu respeito, admirados com as palavras cheias de encanto que saíam da sua boca.


- Palavra da Salvação.
- Glória a vós, Senhor.

http://www.cancaonova.com/portal/canais/liturgia/index.php?dia=8&mes=1&x=11&y=8



*****

3 comentários:

Giane disse...

Oi, Menino!

Lembro de uma mãe que desesperada sem ter como comprar o remédio para o filho, roubou-o da mão do farmacêutico e foi presa. O medicamento custava r$5,00. O delegado ofereceu-se para pagar o mesmo e ainda pediu para que o gerente da farmácia não registrasse queixa. Claro que foi em vão e ela ficou um bocado de tempo presa.

E ainda, um senhor que roubou uma lata de leite em um hipermercado para alimentar um filho doente e também ficou muito tempo encarcerado.

Desespero, fome, contestação não justificam transgredir determinadas regras, mas o exagero no rigor que a "justiça" tem para com os mais fraços pior que injustificável é vergonhoso.

Muito bom seu post.


Beijos mil!!!

dropping disse...

Ah, eu concordo! Num momento de lapso meu, até achei injusto, mas depois repensei e vi que foi na bienal, e a bienal não é qualquer coisa. Mas na minha opinião, a justição quer se mostrar eficiente se aproveitando desse tipo de coisa que acontece. Porque ta explícito, a quantidade de crime que acontece todos os dias, que muitas vezes há que saia impune, e a própria justiça não faz nada. Ela devia ir atrás de quem ta matando, roubando, e etc. No mais, essa menina procurou o muro errado pra pixar, fato. rs

Homenzinho de Barba Mal feita disse...

Realmente a justiça opta em prender o pequeno e liberta o grande. Daniel Dabtas ta aí para não me deixar mentir.
Posso até concordar que é um exagero 50 dias de prisão, mas ela mereceu.
Eu achei ridiculo a cena de 20 idiotas invadindo e pichando o 2°andar da Bienal. Se ainda tivessem fazendo algum tipo de protesto, mas nem isso. Foi vandalismo mesmo.
Eu vejo o grafite como arte e, tem sido instrumento de protesto em paises como Africa do Sul.
Mas pichação é simples ato egocêntrico de deixar a "marca", do cidadão em patrimônios públicos e privados.


PS.Sempre visito o seu blog e, te indiquei para um selo...
Passa lá no meu blog.

Abraços!!!