BlogBlogs.Com.Br
Seja bem-vindo ao blog Consciência Acadêmica.

Impressões pessoais sobre notícias ou sobre episódios cotidianos, além de informações de utilidade pública.

domingo, 29 de março de 2009

43ª edição de 2009

E-farsas

Você já deve ter recebido ao longo de sua carreira como internauta várias mensagens enviadas em massa, algumas vezes com correntes de oração, outras vezes com histórias dramáticas e pedindo ajuda financeira, como no exemplo a seguir, que recebi ontem:

Sinceramente, espero que o nosso graozinho de areia por reenviar isto tao triste, sirva para poder ajudar a esta criatura. So alguem sem coracao pode eliminar este mail, nao custa nada colaborar.
obrigado plo teu tempo e plo teu coracao.



xamo-me Cleto e tenho 5 anos...ajuda-me! por favor.
>So reenvía-o, por caridade. (e da gracas a Deus se tens filhos saos).

Cleto e um menino de Bogotá Colombia, tem cinco anos de idade e desde os dois anos sofre de uma rara enfermidade xamada elefantiasis cumerdi, o mesmo que nos seus bracos, devido a grande desnutricao, sofreu uma malformacao dos ossos. Te pedimos de todo o coracao a tua ajuda.¿Como?
Reenviando este e-mail a quantos contactos tenhas no teu livro de
direccoes. Por cada e-mail que se reenvíe, Cleto receberá uma qantidade de
dinheiro o qual se destinará a ajuda-lo na sua recuperacao e terapias.
Cleto mais que ninguem e os seus papás te agradecerao infinitamente.
Seguro…..Deus te bendezirá.


Eu até fiquei sensibilizado e achando que fosse verdade. De fato, o garoto da foto, seja quem for, deve ter alguma doença grave e incapacitante. Entretanto, minha experiência me levou a pesquisar um pouco, antes de passar a história adiante. O que descobri é surpreendente: a doença mencionada não existe, pelo menos com a palavra “cumerdi”. Elefantíase, também conhecida como filariose, existe, mas ela não afeta os ossos, mas a circulação linfática dos membros inferiores. Além disso, não haveria como uma suposta entidade beneficente monitorar os endereços eletrônicos para os quais a mensagem teria sido enviada e fazer os devidos pagamentos. Note que essa entidade sequer é mencionada. Acho que, se alguém fosse ganhar dinheiro assim, seria o próprio autor da mensagem. Note também a redação grosseira da mensagem, que me parece estar escrita em portunhol. Talvez o autor tenha tentado escrever em espanhol para passar alguma credibilidade. Saiba mais em:
http://www.e-farsas.com/corrente_cleto.htm.
http://www.quatrocantos.com/LENDAS/66_cleto_bogota.htm.

Há quase um ano, recebi uma mensagem falando sobre uma criança do interior de SP, que precisava de tratamento na Itália. A mensagem tinha até logotipos de fábricas de calçados.

"Pessoal, meu nome é Cristina dos Santos, sou moradora da cidade de Birigui a alguns anos, e preciso da ajuda de todos vocês, pois não sei mais o que fazer. Eu sempre sonhei em ter um monte de filhos, adoro crianças, mas embora eu e meu marido tentássemos sempre, nunca conseguiamos
engravidar.
Ao custo de muito esforço, juntamos dinheiro e eu fiz um tratamento com o Dr.Sérgio Marttoreli, e finalmente consegui realizar meu sonho e ter um bebê. Há cerca de um ano atrás nasceu a minha Ana Cláudia, meu anjinho, que trouxe uma nova alegria pra minha vida, e me proporcionou algo indescritivel..
A Ana Claudia crescia normalmente, até que completou 6 meses de vida, e eu comecei a estranhar que ela não se mexia muito, era muito quietinha.
O médico fez alguns exames nela, não conseguiu detectar nada, mas mesmo assim pediu alguns exames mais detalhado.
Quando o resultado chegou,minha vida desabou, pois Ana Claudia tem uma rara doença que vai paralisando seu corpo lentamente, fazendo que seus órgãos internos parem pouco a pouco de funcionar, até que o doente morra sufocado, pois o pulmão não consegue mais respirar.
Eu fiquei desesperada, sem saber o que fazer, pois o médico me garantiu que não existia nem tratamento para tal doença, que tudo que podiamos fazer seria sentar e esperar pela morte da minha menina, só assistindo ela definhar dia a dia. Não me conformando com a situação eu pedi demissão do meu emprego e comecei a pesquisar, até que descobri que um médico italiano desenvolveu um tratamento que pode salvar minha filha; só que para que ela tenha alguma chance nós precisamos ir para a Itália, e morar lá por cerca de um ano, que é quanto dura o tratamento.
Imagina meu desespero ao saber que meu anjo poderia ser salvo, mas eu não tinha condi ções nem de ir para a Italia, quanto mais morar lá.
Num ato de desespero supremo saí de fábrica em fábrica da cidade pedindo ajuda, e finalmente c onsegui ajuda de 7 grandes fábricas, que vão mandar eu e minha filha pra itália e nos sustentar
l pelo tempo necessário do tratamento, mas, para que eles não saiam perdendo, eu preciso fazer minha parte, que é a propaganda dessas fábricas.
Conversei com um provedor aqui de minha cidade e eles vão me auxiliar; tudo eu preciso fazer mandar essa mensagem para o maior número possível de pessoas, e pedir encarecidamente que
elas mandem para o maior numero possível de conhecidos, e quando atingir a marca de 10 mil emails enviados, eu poderei ir para a Itália salvar minha filha ..

Por favor, mandem essa mensagem pra todos os seus conhecidos, quanto mais mensagens vc mandar, mais chance minha filha tem de sobreviver.

Obrigado.

Cristina."



Depois descobri que era uma farsa. Outros internautas que passaram pelo blog também desconfiaram. Você pode conferi-la em http://conscienciaacademica.blogspot.com/2008/04/fazendo-minha-parte.html.

Enfim, o que eles ganham fazendo isso??? Já existem tantas informações úteis e inúteis na Rede, por que acrescentar mais???



*****

Evangelho de 30-03-2009

João 8, 1-11

Proclamação do Evangelho de Jesus Cristo, segundo João - Naquele tempo, 1Dirigiu-se Jesus para o monte das Oliveiras. 2Ao romper da manhã, voltou ao templo e todo o povo veio a ele. Assentou-se e começou a ensinar. 3Os escribas e os fariseus trouxeram-lhe uma mulher que fora apanhada em adultério. 4Puseram-na no meio da multidão e disseram a Jesus: Mestre, agora mesmo esta mulher foi apanhada em adultério. 5Moisés mandou-nos na lei que apedrejássemos tais mulheres. Que dizes tu a isso? 6Perguntavam-lhe isso, a fim de pô-lo à prova e poderem acusá-lo. Jesus, porém, se inclinou para a frente e escrevia com o dedo na terra. 7Como eles insistissem, ergueu-se e disse-lhes: Quem de vós estiver sem pecado, seja o primeiro a lhe atirar uma pedra. 8Inclinando-se novamente, escrevia na terra. 9A essas palavras, sentindo-se acusados pela sua própria consciência, eles se foram retirando um por um, até o último, a começar pelos mais idosos, de sorte que Jesus ficou sozinho, com a mulher diante dele. 10Então ele se ergueu e vendo ali apenas a mulher, perguntou-lhe: Mulher, onde estão os que te acusavam? Ninguém te condenou? 11Respondeu ela: Ninguém, Senhor. Disse-lhe então Jesus: Nem eu te condeno. Vai e não tornes a pecar. - Palavra da salvação.

http://www.catolicanet.com/?system=liturgia&action=ver_liturgia&ano=2009&data=30-03.



*****

Um comentário:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Amigo:
No Galeria, resenhei Morte em Veneza e apresento as pinturas de Ivan Vassilev. Espero por você.
Um abraço,
Renata