BlogBlogs.Com.Br
Seja bem-vindo ao blog Consciência Acadêmica.

Impressões pessoais sobre notícias ou sobre episódios cotidianos, além de informações de utilidade pública.

domingo, 14 de setembro de 2008

Evangelho de 14092008

Deus enviou seu Filho ao mundo

Jo 3,13-17

Ninguém subiu ao céu, a não ser o Filho do Homem, que desceu do céu.
-
Assim como Moisés, no deserto, levantou a cobra de bronze numa estaca, assim também o Filho do Homem tem de ser levantado, para que todos os que crerem nele tenham a vida eterna. Porque Deus amou o mundo tanto, que deu o seu único Filho, para que todo aquele que nele crer não morra, mas tenha a vida eterna. Pois Deus mandou o seu Filho para salvar o mundo e não para julgá-lo.

Palavra da Salvação, Glória a Vós, Senhor.

Jesus refere-se a si mesmo como "o Filho do Homem". A expressão "filho de homem" aparece dezenas de vezes no profeta Ezequiel, onde se refere ao profeta, na sua simples e frágil condição de "humano". Aparece também duas vezes no livre de Daniel, sendo uma delas como um "humano" que vem entre as nuvens do céu, agora revestido de poder. Nos evangelhos, Jesus identifica-se como o filho do homem, revestido de fragilidade (cf. segunda leitura), conforme o sentido do profeta Ezequiel, para que não o confundissem com o messias glorioso, esperado pelos judeus. O Filho do Homem significa o humano, o encarnado na vida, na história. Contudo os discípulos originários do judaísmo, na sua incompreensão, vão, com freqüência, interpretar o "filho do homem" com o qual Jesus se identifica, no sentido messiânico de glória e poder, conforme a única vez que aparece em Daniel.
O Filho do Homem desceu do céu e será levantado. É o Verbo que se fez carne e vimos a sua glória. Temos aqui a dinâmica característica do evangelho de João. Jesus desceu do céu para elevar o humano. João prima pela revelação da exaltação da condição humana a partir da encarnação do Filho de Deus, Jesus. A elevação do Filho do Homem é a elevação do humano.
Conforme o livro de Números,
Moisés fez uma serpente de bronze e a levantou, para que todos a vissem. Quem recebesse a mordida mortal de uma serpente contemplava a serpente de bronze e não morria (primeira leitura). Este antigo modelo da Lei de Moisés é substituído pela graça e a verdade de Jesus (Jo 1,17). Quem nele crer tem a vida eterna. Na encarnação Deus deu seu Filho ao mundo, que veio como enviado para anunciar e testemunhar sua Palavra da salvação. A sua divina missão não é a da condenação do mundo, mas a de fecundar a vida e fazê-la germinar e frutificar no mundo. É a missão da misericórdia e do amor. Crer em Jesus, segui-lo e assumir a sua missão é entrar na vida eterna.
Jesus ao manifestar o amor de Deus atrai e comunica este amor a todos. Jesus é dom de Deus para comunicar a vida ao mundo. A glorificação de Jesus é fidelidade total à sua missão, sem recuar, mesmo diante da morte. Jesus elevado na cruz é a consumação de uma vida de amor. É a glória de Deus no seu projeto de elevação da humanidade à participação de sua vida eterna.

http://www.paulinas.org.br/diafeliz/evangelho.aspx?Data=14/09/2008&EvangelhoID=2676.

As passagens destacadas em vermelho fazem referência a uma serpente milagrosa erguida em uma estaca. Coincidência ou não, deve ser também por isso que a cobra, outrora amaldiçoada por Deus, tornou-se mascote das ciências da saúde.

Um comentário:

Renata Maria Parreira Cordeiro disse...

Estou precisando, sim, que vc venha e me dê a sua solidariedade, pondo um comentário no meu novo post. Quantos mais amigos eu tiver, mais forte ficarei.
Um abraço,
Renata
wwwrenatacordeiro.blogspot.com
Vc me disse que quando eu precisasse era só chamar